Amazonas Energia pode encerrar suas operações

Em pronunciamento feito na última quinta-feira (18), Wilson Ferreira Jr, Presidente da Eletrobras, afirmou que a Amazonas Energia deve ter suas atividades encerradas, caso não consiga ser vendida no próximo leilão que acontece no dia 25 de outubro. A empresa é a mais endividada entre as seis distribuidoras da companhia de energia elétrica, totalizando um déficit de cerca de R$ 20 bilhões, sendo R$ 15 bilhões só com a Petrobras.

A liquidação da Amazonas Energia já havia sido cogitada em assembleias anteriores. O encerramento das operações da subsidiária irá acarretar na demissão de centenas de trabalhadores que elevaria o atual índice de desemprego no País, que já atinge quase 13 milhões de brasileiros. Além do corte de funcionários, as dívidas da empresa seriam assumidas integralmente pela Eletrobras.

Por 34 votos contrários e 18 favoráveis, o Senado rejeitou o projeto que viabilizava a privatização de todas as distribuidoras de energia da Eletrobras. Os senadores votaram o texto quando quatro subsidiárias já haviam sido vendidas.  O objetivo do projeto era tornar essas estatais mais atraentes para a iniciativa privada. O resultado da votação tornou a possibilidade de venda da distribuidora da Amazonas ainda mais indefinida. Após a rejeição, o projeto de lei agora será arquivado.

Os interessados em comprar a Amazonas Energia devem apresentar suas propostas até hoje (22). Além desta, a Companhia Energética de Alagoas (Ceal) também permanece sob incertezas. A estatal teve seu leilão suspenso por decisão judicial expedida em junho pelo ministro do STF Ricardo Lewandowski.

Fique ligado em tudo o que acontece no mercado de petróleo, gás e energia através da Panorama Offshore. Lembre-se: Seu negócio passa por aqui! Confira em www.panoramaoffshore.com.br e www.facebook.com/panoramaoffshore

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:


Deixe uma resposta