ANP define 15ª Rodada e oferece 70 blocos

Na 15ª Rodada de Licitações ainda sem local definido para Audiência Pública pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis)  propõe 70 blocos de áreas exploratórias de petróleo e gás, prevista para março de 2018, e essas áreas terão bônus de assinatura ‘mínimos’ somados de R$ 4,8 bilhões, incluindo uma área na Bacia de Santos, oferecida por quase R$ 2 bilhões.

As informações dos pré-editais da rodada publicados ontem (7/12) pela ANP, apontam que os blocos serão ofertados nas bacias sedimentares marítimas do Ceará, Potiguar, Sergipe, Alagoas, Campos e Santos e nas bacias terrestres do Parnaíba e do Paraná, como já informou o Panorama Offshore.

Se todos os blocos forem arrematados sem ágio, o bônus arrecadado pelo governo com a 15ª Rodada, regime de concessão, fica próxima dos R$ 4,65 bilhões estipulados para o leilão do pré-sal de 2018, ainda sob de partilha, com bônus de assinatura fixo.

O montante para a 15ª Rodada é muito superior ao da 14ª Rodada (70 blocos) de setembro deste ano, de R$ 1,69 bilhão de reais para mais de quatro vezes mais de blocos – são 287 ofertados blocos. A diferença relevante pode é explicada por dois blocos que serão ofertados na Bacia de Santos: um com bônus mínimo de R$ 1,9 bilhão e outro com bônus mínimo de R$ 1,65 bilhão.

Já outros seis blocos serão ofertados na Bacia de Santos com bônus mínimo entre R$ 21,337 milhões e R$ 46 milhões. Na Bacia de Campos, a mais antiga do Brasil, haverá nove blocos com bônus que variam entre R$ 28,249 milhões até R$ 412,85 milhões. O bônus de assinatura é o principal critério a serem levado em consideração para a escolha dos vencedores da licitação. E a audiência pública sobre o tema foi marcada para 21 de dezembro, sem local  ainda definido pela ANP.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *