Apesar de ser o maior produtor, Rio paga caro na gasolina

Mesmo sendo o maior produtor de petróleo do Brasil, o Rio de Janeiro ainda assim tem a segunda gasolina mais cara do País. Atualmente, o preço médio do combustível no estado já alcança o valor de R$ 4,999, segundo a ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis). O estado perde apenas para o Acre, em que o valor médio do litro da gasolina é de R$ 5,129.

Atualmente, o Rio sedia alguns dos principais refinos de complexos da Petrobras, sendo hoje responsável por 80% da produção de petróleo do Brasil. Diferentemente do Acre, que é dependente da importação para trazer gasolina aos acreanos. Esse fato gera muitos questionamentos a respeito da justificativa do valor elevado da gasolina nos postos da região fluminense.

O Acre é líder no ranking de preços do combustível, pois, tem um custo maior do que os demais estados para que o combustível chegue até a região. A refinaria mais próxima fica em Manaus, numa distância de 1.300km. Já o Rio, apesar de protagonizar a produção de óleo no País, tem a segunda gasolina mais cara devido ao alto preço de ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços).

A cobrança de ICMS sobre a gasolina no Rio é de 34%, maior que qualquer outro estado brasileiro. Somente Minas Gerais e Piauí se aproximam desse número, com 31%. Entre as demais regiões, a porcentagem varia entre 25% a 30%. A informação é da Fecombustíveis (Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e Lubrificantes).

Fique informado sobre tudo o que acontece no mercado onshore e offshore, através do portal da Panorama Offshore. Lembre-se: seu negócio passa por aqui. Confira em: www.panoramaoffshore.com.br e www.facebook.com/panoramaoffshore



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *