Arábia Saudita e Rússia querem cortar petróleo por mais tempo

Os sauditas e os russos demonstraram interesse em manter o pacto global de redução de petróleo e estão pressionando os outros membros da Opep a manterem os cortes na produção do óleo por mais três meses, além da última extensão definida pelo cartel, que é até março de 2018.

A proposta foi tema da última reunião entre membros dos dois países, o ministro de Energia saudita, Khalid al-Falih e o ministro de Energia russo, Alexander Novak, em julho, em São Petersburgo. Apesar dos esforços do cartel em reduzir a oferta da commodity, a iniciativa não tem alcançado os resultados esperados, sobretudo, por conta do aumento na produção do xisto americano, país inclusive, que não faz parte do acordo.

Os líderes da Opep estão considerando o prolongamento por mais três meses, principalmente por que há a preocupação de que, caso os produtores finalizem o acordo em maio, haja uma queda brusca no preço do barril, que faria todo o pacto ir por “água abaixo”. Uma nova reunião do cartel está planejada para 22 de setembro, em Viena, para discutir o nível de cumprimento e a possível extensão do acordo.

Continue acompanhando a Panorama Offshore e mantenha-se informado sobre tudo que acontece no mercado de petróleo, gás, energias, gasolina, combustíveis, Petrobras, onshore e offshore. Lembre-se: seu negócio passa por aqui. Confira: www.panoramaoffshore.com.br   www.facebook.com/panoramaoffshore.



Deixe uma resposta