Ásia pode se tornar referência em energia eólica

Segundo o estudo Future of Wind, publicado pela Agência Internacional para as Energias Renováveis (IRENA, na sigla em inglês) a Ásia pode aumentar sua capacidade de energia eólica onshore para mais de 2600 GW até 2050. Assim, o continente se tornaria líder na categoria, responsável por mais de 60% de toda a capacidade eólica offshore instalada globalmente. Ainda de acordo com o relatório, a indústria eólica global pode empregar mais de 3,7 milhões de pessoas até 2030 e mais de 6 milhões de pessoas até 2050.

“Com as energias renováveis, é possível alcançar um futuro seguro para o clima”, disse o diretor-geral da IRENA, Francesco La Camera. “Tecnologias de energia renovável de baixo custo, como a energia eólica, estão prontamente disponíveis hoje, representando a solução mais eficaz e imediata para reduzir as emissões de carbono. Nosso roteiro para uma transformação global de energia até 2050 mostra que é tecnicamente e economicamente viável garantir um futuro de energia sustentável e com segurança climática. Desbloquear o potencial global de energia eólica será particularmente importante. De fato, a energia eólica pode ser a maior fonte de geração de energia em meados do século nesse caminho. Isso não apenas nos permitiria cumprir as metas climáticas, mas também impulsionaria o crescimento econômico e criaria empregos, acelerando o desenvolvimento sustentável”, finalizou.

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

2 comentários em “Ásia pode se tornar referência em energia eólica

Deixe uma resposta