Ataques de drones à sauditas eleva preço do petróleo

O preço do petróleo bruto subiu nesta segunda-feira, 19, após um ataque neste final de semana a uma instalação de petróleo da Arábia Saudita por rebeldes do Iêmen. Foram utilizados 10 drones que atacaram um complexo de refinarias e jazidas da companhia de petróleo estatal Saudi Aramco no último sábado (17), sendo “a maior operação das armas aéreas”, segundo informou o porta-voz militar houthi, Yahya Sarea, em declaração ao canal de televisão Almasirah.

Diante da tensão comercial, os ganhos no petróleo se limitaram, devido a preocupações do mercado após relatório da Opep (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), em que foram apresentados dados desmotivadores quanto ao crescimento da demanda global de óleo.

O petróleo Brent, referência internacional para os preços de petróleo, subiu 55 centavos (equivalente a 0,9%), passando para US$ 59,19. Já o West Texas Intermediate (WTI), elevou 57 centavos (correspondente a 1%), sendo US$ 55,44 por barril.

O ataque de drone do grupo húngaro do Iêmen ao campo petrolífero da companhia mais lucrativa do mundo, Aramco, ocorreu no último sábado, 17, e ocasionou em um incêndio em uma fábrica de gás, que está localizada “no principal estoque de petróleo da Arábia Saudita, com cerca de um bilhão de barris”, de acordo com Sarea. Apesar do ataque, a empresa saudita afirmou que a sua produção de petróleo não foi afetada.

Saiba quais são as últimas notícias dos setores de petróleo, gás, energia, biocombustíveis, tecnologia, onshore e offshore, através do portal da Panorama Offshore. Lembre-se: seu negócio passa por aqui! Acesse: www.panoramaoffshore.com.br / www.facebook.com/panoramaoffshore / @panoramaoffshore



Deixe uma resposta