Aumenta investimento por reservas de petróleo em águas profundas

Desde o início deste ano que a recuperação no preço do petróleo – que teve mínima por 12 anos – para o preço de cerca de US$ 50 dólares por barril, tem elevado o interesse das grandes petroleiras nos campos de petróleo em águas profundas, segundo a a agência de notícias Reuters.

Embora a perfuração nessas áreas seja mais cara, demore mais e apresente dificuldade de venda para investidores, as principais empresas de energia do mundo estão recomeçando suas buscas nesses campos, bem como acreditam que a redução nos custos de produção offshore tenham potencial para competir com óleo de xisto dos Estados Unidos.

No ano de 2014, grandes empresas especialistas em exploração offshore, reduziram seus orçamentos após os preços do petróleo despencarem. Os cortes foram tão altos que a Agência Internacional de Energia (IEA) alertou sobre a iminente crise de oferta para o ano de 2020. Contudo, parece que a indústria está realmente interessada em superar o xisto e, com isso, vem retomando seus investimentos na área.

E se você também quer saber mais sobre o mundo do petróleo, gás, energias, pré-sal, combustíveis, gasolina, Petrobras e offshore, continue nos acompanhando. Lembre-se: Seu negócio passa por aqui. Confira: www.panoramaoffshore.com.br e  www.facebook.com/panoramaoffshore.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *