Aumento da mistura de biodiesel pode sustentar produção

Diante da queda no consumo devido às medidas em combate ao coronavírus, a indústria de soja, que responde pela maior parte da matéria-prima utilizada na produção de biodiesel no Brasil, sugere que o próximo leilão de biodiesel realizado pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) seja feito com mistura de 14% do biocombustível no diesel (atualmente é usado 12%).

Para a Abiove (Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais), o aumento da mistura do biodiesel no diesel no Brasil pode permitir que o setor mantenha a produção nos níveis atuais, mesmo com a queda na demanda. 

“Estamos verificando uma redução da demanda por diesel na bomba e, consequentemente, a demanda por biodiesel cai também. Em um quadro em que o Brasil continua importando muito diesel… É um quadro que permite a antecipação da mistura obrigatória”, disse o economista-chefe da Abiove, Daniel Amaral. 

Segundo a associação, a proposta poderia ainda levar à redução das importações do combustível fóssil pelo Brasil, além de permitir uma diminuição de emissões de gases de efeito estufa e do lançamento de materiais particulados, monóxido de carbono e hidrocarbonetos na atmosfera.

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta