Banheiro high-tech: a nova aposta do setor de biomassa

Um protótipo dos modernos assentos sanitários que são muito utilizados em países como o Japão, foi instalado no Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Ulsan (UNIST), na Coreia do Sul. No modelo coreano, o objetivo é gerar energia através dos dejetos. O principal desenvolvedor do projeto, o professor Cho Jae-Weon, explicou que o processo é feito através da transformação das fezes em metano, que é uma fonte energética.

Como forma de incentivo por defecarem, os alunos são recompensados com uma criptomoeda que pode ser utilizada para efetuar compras dentro da instituição, nomeada de “Ggool”. De acordo com o professor, meio quilo de estrume são transformados, em média, em 50 litros de metano, suficiente para gerar meio quilowatt-hora de eletricidade, quantidade eficaz para dirigir por cerca de 1,20km com um carro elétrico.

Fique por dentro do que acontece no mercado de petróleo e gás através da Panorama Offshore e obtenha informações e notícias de qualidade sobre petróleo, gás, energias, pré-sal, biocombustíveis, combustíveis, tecnologias, Petrobras e offshore e onshore. Lembre-se: Seu negócio passa por aqui! Confira: www.panoramaoffshore.com.br / www.facebook.com/panoramaoffshore / @panoramaoffshore

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta