Blocos retirados do leilão poderão ser licitados

O governo vai se reunir na próxima segunda-feira com o Tribunal de Contas da União (TCU) para definir o futuro das duas áreas de petróleo que foram excluídas da 15ª Rodada de Petróleo, que ocorre na manhã desta quinta-feira. Márcio Félix, secretário do Ministério de Minas e Energia, destacou que a intenção é leiloar esses dois blocos junto com a 4ª Rodada do pré-sal, que acontece em junho. Se isso não for possível, destacou ele, será realizado um leilão específico possivelmente em setembro para vender as áreas ao mercado.

— Esses reservatórios vão esperar mais uns meses para ir ao mercado. Pode passar para a 4Rodada do pré-sal ou em setembro. Isso pode ser feito junto com o leilão do excedente da cessão onerosa. Vamos nos reunir com o TCU na segunda-feira. Ontem mesmo, com a decisão do TCU, liguei para as empresas para explicar o ocorrido. A reação deles foi de frustração proporcional ao interesse deles nas áreas — disse Felix, que participa da 15 Rodada, na manhã desta quinta-feira.

Apesar de retirada dos dois blocos da Bacia de Santos da 15 rodada de petróleo, o secretário espera manter sua previsão “otimista” de arrecadação de R$6,9 bilhões com os dois leilões. Já Décio Oddone, diretor-geral da Agência Nacional do petróleo (ANP), destacou que a saída dos blocos não tira o brilho do leilão de hoje.

— O leilão vai ser um sucesso. A retirada frusta porque tira a competição nesses blocos e reduz o investimento e arrecadação. Mas continuo confiante que será positivo para trilhar o caminho da retomada. Para os dois leilões, espero arrecadação de R$3,5 bilhões — afirmou Oddone. Fonte: O Globo.

Acompanhe tudo o que acontece no mercado de petróleo e gás através da Panorama Offshore e obtenha informações e notícias de qualidade sobre petróleo, gás, energias, pré-sal, combustíveis, gasolina, Petrobras e offshore. Lembre-se: Seu negócio passa por aqui. Confira: www.panoramaoffshore.com.br www.facebook.com/panoramaoffshore.

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta