Bolívia: Petrobrás reduz importação de gás

Por conta da atual crise gerada pela pandemia do novo coronavírus, a Petrobras comunicou que irá reduzir suas importações de gás natural liquefeito (GNL) da Bolívia. A redução fez com que os volumes nas importações da estatal ficassem abaixo do acordado perante contrato prévio com a boliviana YPFB.

O motivo para tal decisão seria a queda na demanda, que tem feito, inclusive, com que a estatal também descumpra acordos com outros sócios e continue realizando cortes nas compras de gás. Entretanto, a empresa vem se esforçando para manter a produção do pré-sal, já que os campos têm potencial para enfrentar a atual crise do setor.

Em tempo, a Petrobras e a YPFB estenderam um contrato de importação de gás no mês de março. Na ocasião, a petroleira brasileira se comprometeu a retirar entre 14 milhões e 20 milhões de metro cúbicos por dia (m3/dia). Contudo, segundo a YPFB, a Petrobras estaria retirando por volta de 10 milhões de m3/dia. Apesar disso, o presidente da YPFB, Herland Soliz, afirmou que “entende a questão de força maior” da Petrobras, mas quer que o contrato seja compensado de outra forma pela petroleira brasileira.

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta