Brasil pode ser nº 1 no setor P&G em 10 anos, estima ANP

Segundo o diretor da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), Felipe Kury, o Brasil deve se tornar um dos maiores líderes globais de produção de petróleo em 10 anos. A afirmação foi feita durante a realização do seminário da 16ª rodada de licitações de blocos exploratórios de petróleo e gás e da 6ª rodada de partilha da produção do pré-sal, ocorrido no Rio de Janeiro, na terça-feira, 30. A razão se deve ao avanço da produtividade no setor.

Kury enxerga os processos de exploração com otimismo e destacou a arrecadação de R$ 28 bi em bônus de assinatura com a venda de 72 blocos, nos últimos dois anos. “É uma demonstração significativa da retomada do processo exploratório de petróleo no Brasil”, disse. Ainda de acordo com o diretor, a ANP pretende realizar três leilões de P&G ainda em 2019, incluindo o de cessão onerosa, agendado para acontecer em 6 de novembro. Já a licitação das 16ª e 6ª rodadas, estão marcadas para 10 de outubro e 7 de novembro, respectivamente.

Acompanhe o portal da Panorama Offshore e fique por dentro dos principais assuntos que envolvem os setores de petróleo, gás, energias, gasolina, combustíveis, onshore, offshore e tecnologia. Lembre-se: Seu negócio passa por aqui! Acesse: www.panoramaoffshore.com.br / www.facebook.com/panoramaoffshore / @panoramaoffshore

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Um comentário em “Brasil pode ser nº 1 no setor P&G em 10 anos, estima ANP

Deixe uma resposta