Cenário pode ser favorável para Petrobras

A Petrobras poderá encerrar o ano com o indicador de alavancagem medido pela dívida líquida/Ebitda em 2 vezes, se os preços do petróleo ficarem firmes em torno de 70 dólares o barril, disse o presidente da petroleira nesta terça-feira.

Pedro Parente, que manteve a previsão de 2,5 vezes para a dívida/Ebitda da empresa até o fim de 2018, comentou que o cenário poderia ser mais favorável, caso a cotação Brent siga em 70 dólares.

Em apresentação sobre o plano de negócios, Parente estimou que empresa, que tem atualmente a maior dívida corporativa do setor de petróleo, deve convergir para uma relação dívida líquida/Ebitda de 1,5 vez em 2022.

O Brent era cotado a pouco mais de 70 dólares o barril nesta terça-feira. Fonte: Jornal Extra

Continue acompanhando tudo o que acontece no mercado de petróleo e gás através da Panorama Offshore e obtenha informações e notícias de qualidade sobre petróleo, gás, energias, pré-sal, combustíveis, gasolina, Petrobras e offshore. Lembre-se: Seu negócio passa por aqui. Confira: www.panoramaoffshore.com.br www.facebook.com/panoramaoffshore.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *