Chineses podem fazer sociedade com Petrobras em projeto da Comperj

O Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro deve finalmente sair do papel. Uma parceria de sociedade entre a Petrobras e a Chinesa CNPC está sendo costurada e, dentro de um acordo maior de desenvolvimento de projetos em conjunto no Brasil e no exterior, o investimento na refinaria fluminense também estaria sendo negociado.

Oficialmente a Petrobras apenas informou que os presidentes de ambas as empresas assinaram em Beijing, na China, um memorando de entendimento para iniciar tratativas referentes a uma parceria estratégica. Neste documento, as companhias se comprometem a avaliar em conjunto oportunidades no Brasil e no exterior em todos os segmentos da cadeia de óleo e gás, incluindo potencial estruturação de financiamento.

Segundo a estatal, a realização de parcerias é uma estratégia importante do Plano de Negócios e Gestão 2017-2021. Contudo, fontes ligadas a empresa brasileira, presentes no encontro, informaram que a retomada da Comperj está incluída no negócio. A refinaria já custou US$ 13 bilhões, mas foi paralisada ainda na fase inicial de obras por conta do alto endividamento e problemas financeiros da Petrobras ocasionados após denúncias de corrupção descobertas com a Operação Lava Jato.

Mantenha-se informado sobre tudo o que acontece no mercado de petróleo, gás, energias, gasolina, combustíveis, Petrobras, onshore e offshore. Acesse o portal da Panorama Offshore. Lembre-se: seu negócio passa por aqui. Confira: www.panoramaoffshore.com.br   www.facebook.com/panoramaoffshore.



Deixe uma resposta