Cidade de Cushing ameaça os planos da Opep

A produção recorde de petróleo da cidadezinha de Cushing, Oklahoma, Estados Unidos, pode atrapalhar o acordo entre a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), Rússia e por outros produtores, que determinaram o corte de produção a fim de conseguir a valorização do preço do óleo.

A cidade Cushing conta com tanques de armazenamento de 77 milhões de barris de petróleo bruto. O que poderia abastecer a França por dois meses, por exemplo. Contudo, a excessiva produção está fazendo com que os preços do WTI caiam, contrariando as expectativas dos membros da Opep e países produtores.

Na quarta-feira, 14 de dezembro, o preço do WTI caiu para menos US$ 51 por barril, quando na mesma semana o valor passou a chegar a US$ 54,51. As remessas futuras também foram atingidas e o WTI para fevereiro se aplicavam a US$ 1,09 por barril a menos na quinta-feira. As reduções da Opep só começarão a operar em 1º de janeiro, enquanto isso a acumulação semana de estoque da Cushing continuará a subir.



Deixe uma resposta