Comperj pode virar termelétrica

O Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro poder se tornar uma termelétrica. A informação é do Jornal O Globo com confirmação do Valor Econômico. A Petrobras desistiu de implantar uma petroquímica no Comperj, em Itaboraí (RJ), e está estudando transformar o projeto em termelétrica, sobretudo, em virtude da pretensão da companhia em se desfazer de 50% de suas refinarias.

Na gestão do ex-presidente da estatal, Pedro Parente, a Petrobras chegou a firmar um acordo com a chinesa CNPC para estudar a possibilidade da retomada do projeto da refinaria do Comperj. No entanto, o atual mandatário Roberto Castello Branco, decidiu rever o modelo de negócio e vender o parque de refino da empresa, acabando com a hipótese de construir uma refinaria no local.

A ideia da termelétrica é que o local utilize o gás do pré-sal para geração de energia. No espaço, já está em construção uma Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN). Não há informações sobre a capacidade instalada da termelétrica nem a previsão de investimentos.

No portal da Panorama Offshore você tem acesso a notícias de conteúdo ilimitado sobre tudo que envolvem os mercados dos setores de petróleo, gás, energias, onshore e offshore. Lembre-se: Seu negócio passa por aqui! Acesse e confira em www.panoramaoffshore.com.brwww.facebook.com/panoramaoffshore / @panoramaoffshore

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta