Cortes na produção de petróleo devem ter novo acordo de extensão

Os membros da Opep estão cogitando estender o pacto global de redução de petróleo por mais alguns meses além do primeiro trimestre de 2018. O primeiro país a defender o alongamento do prazo foi a Angola, através do ministro do petróleo Angolano, José de Vasconcelos.

O representante da Angola afirmou que o país está de acordo com a extensão do prazo de cortes na produção da commodity, contanto que os demais membros do cartel adotem a mesma medida. Na visão de Vasconcelos é mais interessante e futuramente lucrativo cortar a por mais tempo, a fim de elevar o preço do barril, do que ampliar a produção e vender mais barato.

Atualmente 50% das receitas da Angola são originárias do petróleo e com os preços abaixo dos US$ 40 dólares o barril, o país vem sofrendo com poucos investimentos no setor e desequilíbrio orçamentário. Os angolanos esperam uma elevação pelo menos a US$ 50 dólares o barril, para que o país volte a se reerguer.

Será que os membros do cartel manterão a redução na produção até meados de 2018? Continuamos acompanhando tudo o que acontece no mercado de petróleo, gás, energias, gasolina, combustíveis, Petrobras, onshore e offshore, aqui no portal Panorama Offshore. Seu negócio passa por aqui. Confira: www.panoramaoffshore.com.br. www.facebook.com/panoramaoffshore.

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

6 comentários em “Cortes na produção de petróleo devem ter novo acordo de extensão

Deixe uma resposta