Declaração de Parente provoca queda de 12% nas ações da Petrobras

Nesta quinta-feira (24) a Petrobras perdeu cerca de R$ 41 bilhões em valor no mercado. Segundo dados da provedora de informações financeiras Economatica, a empresa brasileira voltou a perder o posto de mais valiosa da Bolsa de Valores, que havia sido retomado em maio, após três anos.

Um dos motivos das ações da Petrobras despencarem nesta quinta, foi a reação negativa à decisão da empresa de reduzir em 10% o preço do diesel por 15 dias, devido aos protestos de caminhoneiros no País. De acordo com a estatal, a consequência dessa medida será a perda de R$ 350 milhões em receita para a companhia. A partir dessa decisão do presidente da Petrobras, Pedro Parente, as ações sofreram queda de 12%.

Para a metodologia da Economatica, o valor de mercado é feito através da quantidade de ações fora de tesouraria e a cotação dos papéis, registrando sua máxima histórica em maio de 2008 atingindo na Bovespa valor de mercado de R$ 510,3 bilhões.

Segundo o site Valor Online, os ADRs, os recibos de papéis da estatal que são negociados na Bolsa de Valores de Nova York, caíram 11,32% na véspera para o valor de US$ 13,40 no “after Market” e investidores temem a volta da interferência política na empresa.

Continue acompanhando tudo o que acontece no mercado de petróleo e gás através da Panorama Offshore e obtenha informações e notícias de qualidade sobre petróleo, gás, energias, pré-sal, biocombustíveis, combustíveis, gasolina, Petrobras e offshore. Lembre-se: Seu negócio passa por aqui. Confira: www.panoramaoffshore.com.br e www.facebook.com/panoramaoffshore.

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta