Eletrobras adia o prazo para operação de seis distribuidoras

Em sessão extraordinária, realizada na última segunda-feira, 30 de julho, os acionistas da Eletrobras anunciaram que a operação da privatização de seis subsidiárias foi adiada para o final do ano. No entanto, a decisão condiciona o processo a recursos do governo para que a estatal permaneça responsável por operar as distribuidoras. O prazo se encerraria na terça-feira, 31 de julho, mas diante da demora para a efetivação do leilão, a data foi prorrogada para o dia 31 de dezembro.

Das seis distribuidoras, a estatal conseguiu vender uma, a Cepisa, que atua no Piauí. Já a Ceal, de Alagoas, está sob liminar do ministro do STF, Ricardo Lewandowski, que determinou que a venda da operadora fosse suspensa. No dia 30 de agosto, haverá o próximo leilão para a venda das outras quatro empresas de energia elétrica: Eletroacre (Eletricidade do Acre), Ceron (Centrais Elétricas de Rondônia), Boa Vista Energia e Amazonas Energia (Roraima e Amazonas Distribuidora de Energia). No entanto, o leilão ainda depende de aprovação do Senado para acontecer.

O texto aprovado pelos acionistas diz que a Eletrobras permanecerá responsável pela operação das empresas desde que “todos os recursos necessários para operar, manter e fazer investimentos relacionados à prestação do serviço […] sejam providos pela tarifa, pela União, ou pelos fundos setoriais”, diz parte do documento.

Saiba tudo o que acontece no mercado de petróleo e gás, energia, pré-sal, biocombustíveis, gasolina, onshore e offshore, através da Panorama. Lembre-se: seu negócio passa por aqui! Confira em www.panoramaoffshore.com.br e www.facebook.com/panoramaoffshore



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *