Eletrobras vende 11 lotes em leilão

A Eletrobras levou a leilão um total de 71 participações societárias da estatal em SPE (Sociedade de Propósito Específico) separado em 18 lotes, para serem vendidos na B3 (Bolsa de Valores de São Paulo). A previsão era de que o valor mínimo arrecadado chegasse a R$ 3,1 bilhões, mas apenas R$ 1,3 bilhão foi embolsado.

Com pretensão de entregar a maior companhia de energia elétrica para as mãos do capital privado, a Eletrobras vende a passos largos suas ações em participações e distribuidoras para o mercado. Dos 18 lotes à venda neste último leilão, 11 foram concedidos ao capital privado.

De seis distribuidoras, quatro já foram desestatizadas. Restam duas, a Amazonas Energia, que tem data marcada para ser leiloada no próximo dia 25, e a Ceal, que teve sua privatização proibida sob liminar judicial expedida pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski, desde agosto deste ano.

Ao que parece, a Eletrobras tem tanta pressa em entregar seu patrimônio a iniciativa privada, que se submete a vendê-lo a qualquer preço – literalmente –, custe o que custar.

Saiba quais são as notícias mais relevantes do mercado de petróleo, gás, energia, biocombustíveis, onshore e offshore, através do portal da Panorama. Lembre-se: seu negócio passa por aqui! Acesse: www.panoramaoffshore.com.br ou www.facebook.com.br/panoramaoffshore



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *