Eneva disputará leilão de energia no Nordeste

A fim de viabilizar um novo projeto de expansão de termelétricas na Bacia do Parnaíba (MA), Eneva avalia a possibilidade de disputar o leilão de energia do governo (A-6), que acontece no dia 18 de outubro, no Nordeste.

A Eneva, que entrou em operação em outubro de 2007, é responsável pela operação do Complexo Parnaíba – um dos maiores parques térmicos de geração de energia à gás natural do país – e opera, hoje, cerca de 1,8 gigawatt em usinas da região, investindo cerca de 100 milhões de reais por ano em exploração de gás.

Só nesta semana, arrematou seis blocos para exploração de gás em terra na região, em licitação da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), alegando que dessa forma garantiria mais reservas adicionais para sua futura expansão no local.

Lino Cançado, diretor de exploração e produção da empresa, afirmou que a Bacia tem vocação termelétrica: “Seja seja pela existência do gás, seja pela facilidade de pontos de conexão ao sistema elétrico”.

Em relação ao leilão A-6, o diretor falou sobre o chamando “fechamento de ciclo” de uma usina que já se encontra em operação na região, aumentando cerca de 80 megawatts em capacidade.

A Eneva aceitou a proposta de pagar 3,5 milhões de reais em bônus de assinatura pelos blocos e os contratos de concessão devem ser assinados até fevereiro de 2020.

Saiba quais são as últimas notícias dos mercados de petróleo, gás, energia, biocombustíveis, tecnologia, onshore e offshore, através do portal da Panorama Offshore. Lembre-se: seu negócio passa por aqui! Acesse: www.panoramaoffshore.com.br / www.facebook.com/panoramaoffshore / @panoramaoffshore

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:


Deixe uma resposta