Eneva pode fechar parceria de projeto termelétrico

De acordo com comunicado da própria Eneva, a empresa pretende adquirir 75% de um novo projeto termelétrico a gás natural no país junto a Natural Energia Participações, a UTE Fátima e a controladora Fátima Power Holding. Os outros 25% do projeto pertencem a uma organização global de energia, sem nome divulgado, que possui direito de exploração no Brasil.

Segundo o negócio, a Eneva terá exclusividade para realizar due diligence do ativo com licença para até 1.750 megawatts de capacidade na cidade de Macaé (RJ), até a data de leilões para contratação de térmicas previstos pelo governo para 2020 ou até 15 dias após a habilitação do empreendimento em leilão de energia regulado. A usina funcionará com Gás Natural Liquefeito (GNL) ou gás natural associado, e o fornecimento será realizado pela petroleira sócia do projeto.

Contudo, a Eneva destacou que ainda não há garantia de que a transação será fechada. Segundo o Ministério de Minas e Energia, a iniciativa está alinhada ao programa Novo Mercado de Gás, que vista aumentar a competição no setor de gás e reduzir custos do insumo.

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta