Especialista em direito internacional defende posicionamento de Trump sobre redução de vistos familiares para residentes

O advogado e sócio fundador da Loyalty Miami, Daniel Toledo, explica por que as medidas para frear a imigração são necessárias

Diante da pressão do governo de Donald Trump em frear o fenômeno da imigração em cadeia entre parentes – fato que considera uma ameaça à segurança dos Estados Unidos -, o número de imigrantes que obtiveram vistos com base no parentesco diminuiu consideravelmente neste ano, chegando ao nível mais baixo em mais de uma década. Foi o que mostrou uma análise de dados dos Serviço de Cidadania e Imigração dos EUA, divulgado pela agência Reuters.

Para Daniel Toledo, advogado e sócio fundador da Loyalty Miami – consultoria que atua há 13 anos no segmento de obtenção de vistos e transferências de executivos para os Estados Unidos-, o presidente não deixa de ter suas razões. O advogado alerta para o fato de que muitos imigrantes, às vezes, arrumam até casamento falso para obterem o visto permanente e depois levam, além dos filhos e a verdadeira mulher, todo o resto da família, como pais, primos, tios, sobrinhos, etc.  “A grande birra do Trump é que eles entram em bando no país, de forma ilegal e ainda alugam imóveis pequenos para 15 ou 20 pessoas, destruindo as instalações locadas”, diz o especialista.

De acordo com Toledo, estudos americanos mostram que a cada pessoa que obtém a cidadania americana leva consigo mais oito parentes para o país. Além disso, para cada 15 imigrantes que entram nos Estados Unidos, 14 não possuem qualificações para inserção no mercado de trabalho.

O foco intensificado na imigração em cadeia está sendo acompanhado por uma redução geral nos julgamentos de vistos com base no parentesco, conhecidos como I-130s, revelou a análise da Reuters. A quantidade de aprovações diminuiu em quase 25% nos primeiros nove meses de 2017, ficando em cerca de 406 mil — no mesmo período do ano anterior, ultrapassaram 530 mil, apesar do número semelhante de pedidos feitos durante os dois períodos, apontaram dados do USCIS.

 

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta