EUA: 1º mês como exportador de óleo em 70 anos

Os Estados Unidos anunciou o seu primeiro mês inteiro como exportador líquido de petróleo e derivados desde 1949, quando os registros governamentais começaram a ser contabilizados. Ainda segundo informações da Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês), os americanos exportaram 89 mil barris de petróleo por dia (bpd) a mais do que em setembro.

Enquanto os EUA informavam anteriormente exportações líquidas semanalmente, os números publicados na última sexta-feira (29) representam um marco importante que poucos teriam previsto apenas há uma década atrás, antes do início do boom do xisto. Para o presidente americano, Donald Trump, o país está aos poucos se distanciando da dependência de petróleo estrangeiro.

Apesar dos sinais de ascensão da independência americana, por outro lado, os Estados Unidos continuam a exportar petróleo pesado de outros países para atender as necessidades de suas refinarias e a comprar produtos refinados de fornecedores estrangeiros quando estão disponíveis a um custo menor.

Um dos principais fatores do atual cenário dos EUA é a crescente produção de depósitos de xisto liderados pela Bacia do Permiano do oeste do Texas e do Novo México. No entanto, o status de exportador dos americanos pode ser transitório, uma vez que há uma forte especulação de um declínio acelerado no crescimento da produção no próximo ano.

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta