Firjan estima 516 mil empregos no setor P&G no RJ

Segundo dados divulgados pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) na quarta-feira, 7, até o ano de 2027, o estado fluminense deve atingir a marca de 516 mil trabalhadores na operação e manutenção de unidades estacionários de produção de petróleo e gás. Em 2018, o Rio de Janeiro registrou cerca de 5,2 mil empregados no setor.

A Firjan calcula ainda que a cada US$ 1 bilhão investidos no mercado de óleo e gás são gerados cerca de 25 mil postos de trabalho e que uma plataforma demande 300 trabalhadores diretos e outros 600 indiretos.

Ainda de acordo com a federação, a cada emprego direto na operação da unidade estacionária de produção, são gerados dois novos postos em atividades diretas e indiretas no setor de exploração e produção, que, consequentemente, geram mais oito novos postos em atividades de apoio.

“Das dez profissões mais demandas pela indústria de petróleo e gás, sete delas estão diretamente ligadas à operação, ou seja, são profissionais especializados, como engenheiros e técnicos. Há um interesse cada vez maior entre as empresas em encontrar profissionais especializados”, disse o coordenador de Conteúdo de Petróleo, Gás e Naval da Firjan, Thiago Valejo.

Fique por dentro das últimas notícias dos setores de petróleo, gás, energia, biocombustíveis, tecnologia, onshore e offshore, através do portal da Panorama Offshore. Lembre-se: seu negócio passa por aqui! Acesse: www.panoramaoffshore.com.brwww.facebook.com/panoramaoffshore / @panoramaoffshore

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta