Força marítima é uma das melhores alternativas de fonte de energia elétrica

O Brasil já investiu como alternativa a energia que vem dos ventos e da luz solar, e agora está desenvolvendo uma técnica que produz energia elétrica através das ondas do mar. A expectativa é que essa tecnologia obtenha mais estudos e evolução de seus meios.

Para produzir essa energia que vem do mar há uma unidade brasileira em Pecém, 60 km da capital cearense, Fortaleza, composta por duas hastes, cada uma com aproximadamente 10 metros, ligadas a uma espécie de braços flutuantes responsável por “surfar” as ondas.

O equipamento funciona da seguinte forma: com os movimentos das ondas, os bastões/hastes flutuam, ocasionando o movimento dos braços mecânicos, que automaticamente acionam uma bomba que pressuriza a água doce e armazena em um acumulador conectado a uma câmara hiperbárica e faz girar uma turbina no gerador que cria a eletricidade.

A tecnologia está presente em cerca de 12 países: Canadá, China, Reino Unido, Dinamarca, Austrália, Portugal, Noruega, Estados Unidos, Coreia do Sul, Japão, França e Brasil. Esse projeto deve ser instalado no estado do Rio de Janeiro. A previsão é que em 20 anos a energia elétrica seja produzida por esse novo método e tenha capacidade relevante para o mercado.

Para que esse método continue, é necessário que o País invista em pesquisas tecnológicas para que os estudos avancem e proporcionem ao Brasil um grande crescimento no ramo de energias sustentáveis. É mais uma forma de produzir energia sem danificar o meio ambiente.

Acompanhe o portal da Panorama Offshore. Aqui você encontra conteúdos de qualidade referentes ao mercado de petróleo, gás, energia, biocombustíveis, tecnologias onshore e offshore. Lembre-se: seu negócio passa por aqui! Confira: www.panoramaoffshore.com.br e siga na rede social www.facebook.com/panoramaoffshore.

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:


Deixe uma resposta