Gás: CNI aguarda que queda no preço alavanque economia

A Confederação Nacional da Indústria (CNI), que representa os interesses da indústria, está aguardando o aumento da concorrência nos serviços de produção, transporte e distribuição de gás natural. O motivo é que a maior competição vai resultar na diminuição do preço do produto, uma vez que mais empresas nesses segmentos irão produzir, tirando o monopólio do setor da Petrobras e suas subsidiárias.

A ideia é que, com o gás natural mais barato, a possibilidade de consumo de energia para maior produção aumente, provocando mais investimentos da indústria e alavancando a economia. Para isso, a diminuição do custo do gás natural é essencial. De acordo com a economista e especialista em energia da CNI, Juliana Falcão, a queda no preço do gás é um fator decisivo para aumentar os investimentos. “Se reduzir 50%, teremos R$ 250 bilhões de investimentos em 2030”.

Vale lembrar que as atividades industriais que necessitam de uso intensivo de energia, como insumos básicos para siderurgia, alumínio, química, cerâmica, vidro, consomem cerca de 80% do gás natural fornecido no Brasil.

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Um comentário em “Gás: CNI aguarda que queda no preço alavanque economia

Deixe uma resposta