Ibama multa Petrobras em R$ 100 mil por irregularidade

O Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) multou a Petrobras em R$ 100 mil pelo descarte irregular de água de resíduos da plataforma de Merluza, localizada a 180 quilômetros de Praia Grande, no litoral de São Paulo.

No descarte, foi constatado quantidade excessiva de concentrações de óleos e graxas acima do permitido. As normas estabelecidas pelo Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente) e fiscalizadas pelo Ibama, determinam que o valor máximo diário permitido de concentração residual seja de 42 mg/L. Em relatório entregue pela petroleira, foram encontrados 74,6 mg/L.

Impasse recorrente
No mês passado, a Petrobras também já havia sido multada em R$ 100 mil por descarte irregular de água de produção do navio-plataforma FPSO Cidade de Saquarema, que opera no Campo de Lula, área do pré-sal da Bacia de Santos. Segundo o Ibama, o descarte foi de 75 mg/L e superou o limite permitido pelo Conama, de 42 mg/L, equivalente a 78% de excesso.

Fique por dentro das principais notícias da indústria nos setores de petróleo, gás, energias, onshore e offshore. Lembre-se: Seu negócio passa por aqui! Confira em www.panoramaoffshore.com.br / www.facebook.com/panoramaoffshore /@panoramaoffshore

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta