IBP: leilões são positivos para o futuro da indústria de petróleo

Os blocos mais concorridos foram os da Bacia de Campos, no litoral fluminense, onde oito dos 10 ofertados foram arrematados pelo consórcio Petrobras/ExxonMobil, que, em consórcio, pagaram R$ 2,240 bilhões pelo bloco campos marítimos 346 (BC-346), uma das áreas mais disputadas da 14ª Rodada e o maior bônus de assinatura.

“O trabalho de preparação realizado pelo governo para a 14ª rodada já teria sido uma vitória para a indústria, com os avanços nas regras de conteúdo local, a extensão do Repetro e as melhorias regulatórias alcançadas pelo setor. Os resultados de hoje, no entanto, vão além, marcando forte presença de grandes operadoras e trazendo outras ao Brasil”, destacou Antonio Guimarães, secretário-executivo de Exploração e Produção do IBP.



Deixe uma resposta