Índia aposta em biocombustíveis

A índia realizou, o primeiro teste de aviação com biocombustíveis no dia 27 de agosto. Uma forma sustentável para o setor do país que, com a desvalorização da rúpia (moeda indiana), passa por gastos excessivos de combustíveis. O experimento contou com a presença de diversos ministros daquele país, entre eles o ministro do Comércio, Suresh Prabhu e o ministro do Estado, Jayant Sinha.

O avião decolou do aeroporto Dehradun, norte do país até o aeroporto de Nova Deli, o voo teve duração de uma hora e foi um sucesso. A apresentação do biocombustível foi feita no dia 10 de agosto pelo primeiro ministro Dharmendra Pradhan, como uma grande conquista no setor de aviação. Esta tentativa também foi realizada pela Austrália e pelos Estados Unidos.

O Brasil, nos últimos 10 anos, passou a fabricar automóveis “flex”, com dupla possibilidade de combustíveis entre eles o biodiesel e o etanol. Houve um salto de zero a três milhões de carros. A produção maior de manona (planta da família das euforbiáceas) era feita ao Nordeste, mas não vingou, pois à plantação não se adaptou ao clima da região.

Os principais biocombustíveis são o biodiesel e o etanol e sua produção é renovável, pois o biodiesel pode ser produzido a partir de oleaginosas, como, amendoim, algodão, babaçu e soja. Já o etanol é produzido através da cana de açúcar no Brasil e também pode ser feito da beterraba, mas estudos estão sendo realizados para uma possível produção pela matéria-prima do milho.

Fique por dentro de tudo que acontece na área de petróleo, gás, gasolina, biocombustíveis, offshore. É só acessar o portal da Panorama Offshore! Lembre-se: seu negócio passa por aqui! Acesse: www.panoramaoffshore.com.br ou www.facebook.com.br/panoramaoffshore.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *