Índia ganha destaque no mercado com GNL

As principais empresas mundiais do setor P&G estão com as atenções voltadas para Índia e interessadas em seu gás natural liquefeito (GNL). Isso tudo porque o país, atualmente, se destaca com investimentos em infraestrutura de gás e se esforça para reduzir emissões de poluentes.

A empresa francesa Total, por exemplo, se comprometeu a investir US$ 600 milhões no setor de gás da Índia e na última semana, disse que comprou uma participação de 37,4% na Adani Gas Ltd (ADAG.NS). Além disso, a BP também está investindo US$ 5 bilhões na costa leste do país para produzir gás a partir de abril ou maio de 2020.

Isso acontece porque o terceiro maior importador de petróleo do mundo está investindo US$ 60 bilhões em infraestrutura, incluindo a instalação de oleodutos e terminais de importação de GNL para conectar regiões.

O ponto negativo é que o país ainda necessita de mais infraestrutura para transportar gás. De acordo com o governo, atualmente, a Índia consome 166 milhões de metros cúbicos padrão por dia (mscmd) de gás, dos quais metade é atingida por importações de GNL.

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta