Investida da Vale depende de queda no preço do gás

Segundo a Agência Reuters, a Vale pretende investir na produção de ferro com baixo teor contaminante, o que ocasionaria uma queda nas emissões poluentes da indústria siderúrgica. Contudo, a mineradora está dependendo da queda no preço do gás, item que faz parte do projeto econômico do governo brasileiro.

O motivo dessa dependência é porque o gás natural é a principal matéria-prima na produção do Hot Briquetted Iron (HBI), um bloco compacto com teor de 93% de ferro sem agentes poluidores. O HBI é usado em fornos elétricos de siderúrgicas que utilizam a sucata como insumo na produção de aço, ou em altos fornos, que utilizam minério de ferro.

Segundo a companhia, o preço teria que cair mais de 60% comparado aos valores atuais para que o investimento no HBI se torne viável. Isso porque a produção desse ferro é feita a partir de um minério de alta qualidade. Assim, com o uso do HBI não existiria a necessidade de utilização do combustível coque ou do carvão metalúrgico, responsáveis por cerca de 9% das emissões globais de CO2 das siderúrgicas.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, já havia citado o HBI como um potencial produto da Vale dentro de seus planos de reduzir o custo do gás. Recentemente, a Câmara dos Deputados aprovou um projeto que retira o imposto ICMS do gás liquefeito de petróleo (GLP). A medida ainda precisa da aprovação do Senado, mas caso ocorra, já diminuiria o custo do gás. Contudo, além dessa proposta, ainda não existe outro indicador que assegure a queda necessária no preço do combustível.

Fique ligado na Panorama Offshore e tenha em mãos informações sobre petróleo, gás, energias, pré-sal, biocombustíveis, gasolina, onshore, offshore e muito mais através das nossas redes: www.panoramaoffshore.com.br, www.facebook.com/panoramaoffshore e www.instagram.com/panoramaoffshore

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Um comentário em “Investida da Vale depende de queda no preço do gás

Deixe uma resposta