Mesmo com tensões geopolíticas petróleo tem boa alta

Os preços do petróleo subiram nesta quarta-feira, apesar de dados de crescimento nos estoques dos Estados Unidos, ficando próximos de máximas de três anos alcançadas no dia anterior, por tensões geopolíticas, incluindo previsões de novas sanções sobre o Irã.

O presidente francês, Emmanuel Macron, contestou vigorosamente muitas das políticas do presidente dos EUA durante uma visita a Washington, dizendo que um acordo nuclear internacional com o Irã, criticado duramente pelo presidente Donald Trump, não é perfeito, mas deve ser mantido até que seja substituído.

Trump decidirá até 12 de maio se deve ou não restaurar as sanções americanas contra Teerã, o que pode ser um primeiro passo para terminar o acordo. O mercado também teve apoio de preocupações sobre a produção de petróleo da Venezuela. A grande petroleira dos EUA, Chevron Corp retirou seus executivos da Venezuela depois de dois de seus funcionários terem sido presos devido a uma disputa contratual com a empresa de petróleo estatal PDVSA, de acordo com quatro fontes próximas ao assunto.

“O risco geopolítico no mercado tem um prêmio bem alto” disse Gene McGillian, vice-presidente de pesquisa na Tradition Energy. “Mesmo os números desta semana do Departamento de Energia não balançaram a confiança de que o equilíbrio da oferta e demanda global continue apertado”.

O preço do petróleo Brent encerrou com alta de 0,14 dólar, a 74 dólares o barril, abaixo da máxima de novembro de 2014 tocada durante a sessão de terça-feira, de 75,47 dólares. Os futuros do petróleo dos EUA terminaram em alta de 0,35 dólar, a 68,05 dólares por barril. Fonte: Último Instante.

Acompanhe tudo o que acontece no mercado de petróleo e gás através da Panorama Offshore e obtenha informações e notícias de qualidade sobre petróleo, gás, energias, pré-sal, biocombustíveis, combustíveis, gasolina, Petrobras e offshore. Lembre-se: Seu negócio passa por aqui. Confira: www.panoramaoffshore.com.br www.facebook.com/panoramaoffshore.



Deixe uma resposta