Negócio com a China pode proporcionar US$ 5 bilhões à Petrobras

Após a Petrobras e a CNPC chinesa assinarem um termo de compromisso para iniciar tratativas referentes a parcerias estratégicas, conforme foi informado anteriormente pela Panorama Offshore, a estatal brasileira poderá receber uma linha de crédito de US$ 5 bilhões do China Development Bank (CDB).

Com esse crédito, a Petrobras mais que dobrará o valor que atualmente tem disponível, que é de cerca de US$ 6 bilhões de dólares. A parceria firmada com a companhia chinesa busca oportunidades dos dois lados em todos os segmentos da cadeira de óleo e gás e, dentro deste acordo, está a sociedade na construção de uma refinaria no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), que, de acordo com informações, exige o investimento entre US$ 3,5 a US$ 4 bilhões de dólares.

Caso a parceria firmada se concretize, o projeto da Comperj poderá gerar no mínimo a abertura de 10 mil vagas de emprego diretos, além de outras oportunidades de devem surgir ao longo do desenvolvimento de novos projetos. Em contrapartida, a chinesa exigiu maior participação em obras realizadas pela Petrobras e a contratação de fornecedores do país asiático, o que reduziria a oferta de bens e serviços nacionais.

Não deixe de acompanhar a Panorama Offshore e manter-se informado sobre tudo o que acontece no mercado de petróleo, gás, energias, gasolina, combustíveis, Petrobras, onshore e offshore. Acesse o portal da Panorama Offshore. Seu negócio passa por aqui. Confira: www.panoramaoffshore.com.br   www.facebook.com/panoramaoffshore.



116 comentários em “Negócio com a China pode proporcionar US$ 5 bilhões à Petrobras

  • 7 de julho de 2017 em 15:36
    Permalink

    CNPC chinesa exigiu maior participação em obras realizadas pela Petrobras e a contratação de fornecedores do país asiático, o que reduziria a oferta de bens e serviços nacionais.

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

  • Pingback:

Deixe uma resposta