Nova tecnologia para baterias

Existe a estimativa de que, no futuro, passaremos por uma uma grave crise na matriz energética, tendo em vista que as atuais baterias de íons de lítio (também utilizadas em aparelhos eletrônicos) não serão tão eficazes por conta do aumento da demanda de energia. Com a pretensão de que se aumente as fontes de energia renováveis, será necessária uma nova tecnologia de bateria, que seja, preferencialmente, barata, eficiente e ambientalmente amigável.

É aí que entram as baterias de lítio-ar, um novo projeto estudado em grande parte do mundo. O Brasil também demonstrou esforços em criar a sua versão da ideia. A apresentação aconteceu durante o segundo dia da FAPESP Week London 2019.

Atualmente, estas incríveis invenções funcionam apenas em nível experimental, usando o oxigênio do ambiente como reagente e armazenando energia adicional através de uma reação eletroquímica que forma óxido de lítio.

“É uma forma sustentável de armazenar energia elétrica. Com avanços, pode suportar numerosos ciclos de descarga e carga. Tem um grande potencial para uso em transporte, tanto em veículos leves quanto pesados. Também pode trabalhar em redes de distribuição de energia elétrica”, disse Rubens Maciel Filho, professor da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e pesquisador.

Fique por dentro das últimas notícias dos setores de petróleo, gás, energia, biocombustíveis, onshore e offshore, através do portal da Panorama Offshore. Lembre-se: seu negócio passa por aqui! Acesse: www.panoramaoffshore.com.br / www.facebook.com/panoramaoffshore / @panoramaoffshore

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE: