Novas regras sobre os reajustes dos preços de combustíveis poderão ser apresentadas até o fim de setembro

Novas propostas para a proibição de divulgação prévia de reajustes dos preços dos combustíveis no País serão debatidas até o final de setembro. O objetivo da implantação de novas regras é a transparência do mercado, devido aos questionamentos depois da greve dos caminhoneiros, além de ser, também, um resultado de consulta pública feita sobre a periodicidade dos aumentos.

Segundo Décio Oddone, diretor-geral da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o projeto estabelece que as empresas anunciem os reajustes apenas depois de colocarem os novos preços em prática, ou seja, os preços vão ser divulgados por ponto de venda e não por médias nacionais.

As regras pretendem impor que as distribuidoras divulguem os preços que praticam e serão válidas para todos os produtores e importadores de combustíveis. Além disso, deve determinar que os donos de postos publiquem seus preços de venda no sistema Infopreço, criado mês passado, para que assim o consumidor possa escolher o combustível mais barato de sua região.

A proposta de resolução será debatida com o setor através de uma consulta pública, que será iniciada até o final de agosto. Fique informado sobre tudo no mercado de petróleo, gás, energia, gasolina, combustíveis, Petrobras, onshore e offshore no portal da Panorama Offshore e lembre-se: seu negócio passa por aqui! Acesse: www.panoramaoffshore.com.br.

 



Deixe uma resposta