Opep precisa manter acordo de petróleo

Por conta de a demanda de petróleo está enfrentando “ventos contrários”, a Opep precisa permanecer com o acordo de redução da produção realizado em 2016 entre a Rússia, Arábia Saudita e outros produtores de petróleo. Segundo o secretário-geral da Organização dos Países Exportadores de Petróleo, Mohammad Barkindo, os preços baixos do petróleo afetaram o setor e impossibilitaram os investimentos, fazendo com que os produtores trabalhem em cooperação, de forma a manter o mercado estável.

A Opep fechou um acordo com a Arábia Saudita, com a Rússia e com os produtores aliados para limitar a produção de petróleo a partir de janeiro de 2017, com o intuito de reduzir a produção em excesso. Porém, em junho deste ano houve modificações e ambas as partes prometem uma demanda adequada.

O preço do petróleo está aproximadamente US$ 72 por barril, mas segundo a Agência Internacional de Energia a tendência é que o valor possa ficar acima de US$ 80 por barril, caso os produtores não contrabalancem a oferta perdida do Irã e da Venezuela. A Opep participará de uma reunião na Argélia para analisar o cumprimento das metas de produção, e uma possibilidade é tentar limitar a extração de petróleo em cada país.

Acompanhe o portal da Panorama Offshore e fique por dentro de tudo que envolve o mercado de petróleo, gás, energia, gasolina, biocombustíveis, onshore e offshore. Lembre-se: seu negócio passa por aqui! Acesse: www.panoramaoffshore.com.br ou www.facebook.com.br/panoramaoffshore.

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta