OPEP quer ampliar cortes na produção petrolífera

Fontes disseram à Reuters, na última segunda-feira (2), que a OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo) e seus aliados planejam aprofundar cortes de produção do petróleo e fechar acordo para que eles sigam ao menos até junho de 2020. A proposta acrescentaria ao menos 400 mil barris por dia (bpd) aos cortes já acertados, de 1,2 milhão de bpd, ou 1,2% da oferta global.

Segundo outras fontes, a última análise da OPEP, realizada pelo Conselho da Comissão Econômica do grupo, apontou a grande sobreoferta e um aumento nos estoques no primeiro semestre de 2020, caso não sejam feitos cortes adicionais.

Apesar da Rússia se opor aos cortes, os sauditas estão tentando convence-los, visto que a decisão beneficiaria ambos. O governo saudita precisa de preços mais altos do petróleo para equilibrar seu orçamento e apoiar a precificação da oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) da Aramco, que pode ser o maior do mundo.

Sendo uma aliada chave dos países não membros da OPEP, a Rússia se beneficiaria com preços maiores e tem trabalhado com a OPEP para evitar a formação de um excesso de oferta em meio à crescente produção dos EUA, que tornaram-se o líder global em oferta.

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta