Petrobras busca combater óleo em praias Nordestinas

Nesta última terça-feira (8), o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, negou que o petróleo, que tem chegado nas praias da região do Nordeste, tenha origens nas atividades da empresa e afirmou que a estatal está trabalhando para minimizar os impactos do vazamento do óleo.

Em audiência pública na Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados, que debatia o fechamento da Petrobras na Bahia e o desmonte da estatal no Nordeste, Castello Branco negou que haja qualquer tipo de desmonte na região e rebateu que existem equipes da petrolífera atuando em Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará. 

Essa semana, após reunião de emergência sobre o assunto no Ministério da Defesa, o presidente Jair Bolsonaro também destacou que o óleo não é produzido e nem comercializado no Brasil e que há uma suspeita sobre o seu país de origem. Já ontem (8), disse que as manchas de petróleo que atingem o litoral do Nordeste desde o mês passado podem ter sido despejadas “criminosamente”.

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:


Deixe uma resposta