Petrobras e CNPC assinam acordo para conclusão da refinaria no Rio

Na última terça-feira, dia 16 de outubro, a Petrobras assinou acordo com a China National Petroleum Corporation (CNPC) para conclusão da refinaria no Rio Comperj (Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro) e para investimentos nos campos de petróleo da área do Marlim.

O acordo entre a estatal e subsidiária, definiu que a CNPC ficará responsável por 20% de participação na operação da refinaria, enquanto que a Petrobras por 80%. A proporção é a mesma para os projetos dos campos de Marlim, Voador, Marlim Sul e Marlim Leste.

O Comperj é um dos maiores projetos do Brasil e tem uma área de 45km². O projeto foi anunciado em 2006 e seria um avanço da Petrobras. Mas houve um declínio da estatal no Comperj de mais R$ 6,5 bilhões, desde que começaram as investigações de superfaturamento de contratos.

Na época das investigações da Lava Jato, em 2014, a construção da refinaria entrou em colapso e o valor do petróleo baixou de US$ 100 por barril para US$ 40 por barril. Com isso, a estatal alavancou suas dívidas e consequentemente, diminuiu os investimentos.

Parar de investir na refinaria fez com que o País contraísse dívidas e prejuízos. Acompanhe o portal da Panorama Offshore e fique ligado em tudo que envolve o mercado de petróleo, gás, energia, biocombustíveis, onshore e offshore. Lembre-se, eu negócio passa por aqui! Confira em www.panoramaoffshore.com.brwww.facebook.com/panoramaoffshore

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:


Deixe uma resposta