Petrobras fecha contrato de aliança estratégica com a petrolífera Total

A estatal brasileira Petrobras informou na quarta-feira, 1º de março, que fechou com a petrolífera francesa Total os contratos de compra e venda referentes aos ativos da Aliança Estratégica definidos no Acordo Geral de Colaboração (Master Agreement), firmados em 21 de dezembro de 2016.

Com a transação, a Total passa a deter 35% de direitos da Petrobras assim como a operação, na área da concessão do campo de Lapa, no Bloco BM-S-9, ficando a estatal com 10%, a BG E&P Brasil – companhia subsidiária da Royal Dutch Shell plc, com 30% e a RepsolSinopec Brasil, com 25%, também integrantes desse consórcio.

Outra parte do acordo prevê a venda de 50% de participação da Petrobras para a Total na Termobahia, incluindo as térmicas Rômulo de Almeida e Celso Furtado, localizadas na Bahia. As duas térmicas estão ligadas ao terminal de regaseificação, localizado em São Francisco do Conde.

O contrato concede a estatal brasileira as opções de aquisição de 20% de participação no bloco 2, da área de Perdido Foldbelt, no setor mexicano do Golfo do México e carta de intenção para estudos exploratórios conjuntos nas áreas exploratórias da Margem Equatorial, e na Bacia de Santos.

De acordo com a Petrobras, a transação renderá o valor global de US$ 2,225 bilhões, composto de US$ 1,675 bilhão pelos ativos e serviços, uma linha de crédito que pode ser acionada pela estatal no valor de US$ 400 milhões, representando parte dos investimentos da Petrobras nos campos da área de Iara, bem como pagamentos contingentes no valor de US$ 150 milhões.

A parceria com a Total, segundo a petrolífera brasileira, permite que as empresas combinem suas experiências em todos os segmentos das áreas de petróleo e gás natural, no Brasil e no exterior, maximizando a rentabilidade e incorporando soluções tecnológicas as empresas. Além disso, a gigante francesa poderá oferecer benefícios em projetos de águas profundas em projetos da Lapa, que possuem características distintas do pré-sal.

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta