Petrobras precisa explicar explosão em refinaria até 20 de outubro

A Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP) estipulou prazo para que a Petrobras justifique os motivos da explosão da refinaria Replan que aconteceu em agosto, Paulínia – São Paulo. A petroleira tem até o dia 20 de outubro para se pronunciar e esclarecer quais foram as causas do acidente.

A explosão ocorrida no dia 20 de agosto, tem deixado prejuízos na produção, que caiu pela metade. A Replan era responsável por refinar 20% do petróleo no Brasil, o equivalente a 415 mil barris de derivados em plantas. A refinaria é responsável por atender mercados do interior de São Paulo, Mato Grosso, Acre, Rondônia, Mato Grosso do Sul entre outros.

Ainda não se sabe quando a Replan voltará a operar normalmente. Mas, segundo a Petrobras, a produção se mantém em 50% e tem atendido ao planejamento diário da empresa, a previsão é de que as obras para restauração do que foi perdido comecem ainda este ano para que a refinaria consiga recuperar os prejuízos causados devido a explosão.

A Petrobras confirma importações de diesel e querosene para aviação, visando compensar os prejuízos causados pela explosão da Replan. O bolso do consumidor paga caro pelo combustível, pois a procura é maior, mas a oferta está menor.

Não deixe de acompanhar o portal da Panorama Offshore e fique por dentro de tudo sobre o mercado de petróleo, gás, energia, biocombustíveis, onshore e offshore. Lembre-se: seu negócio passa por aqui! Acesse: www.panoramaoffshore.com.br ou www.facebook.com.br/panoramaoffshore

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta