Petrobras se diz atenta ao preço do petróleo

Após a alta dos últimos dias devido ao acordo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), a Petrobras disse que vai observar com cautela o comportamento do preço do petróleo.

Durante o Encontro Anual da Indústria Química (Enaiq), realizado em São Paulo, o presidente da estatal, Pedro Parente, destacou que a alta recente dos preços do petróleo pode fazer com que o setor não convencional (“shale oil” ou xisto) volte a produzir, o que poderia derrubar os preços novamente para o patamar de US$ 40 a US$ 45 o barril.

Parente disse ainda que a empresa precisará fazer ajustes nos investimentos e vendas de ativos devido as mudanças da industrial de óleo e gás em virtude do crescimento da exploração de fontes não convencionas no Estados.

Segundo Parente, “quando você soma isso com as questões exclusivas da Petrobras, nossa atuação precisa ser muito mais efetiva, rápida e acentuada do que se tivéssemos apenas os problemas — que não são pequenos — que afetam a indústria”, disse.



Deixe uma resposta