Petróleo do pré-sal deve começar a ser negociado em setembro

Segundo informações do diretor-presidente da Pré-Sal Petróleo S.A, Ibsen Flores, a partir de setembro deve ser iniciada a comercialização do óleo e do gás da União extraídos do pré-sal. A companhia, que é responsável por representar os interesses do governo federal nos contratos de partilha, conseguiu na sexta-feira, 24 de março, autorização para iniciar o processo de venda, conforme noticiado ontem (28), aqui na Panorama Offshore.

Está será a primeira vez na história que o governo brasileiro comercializará óleo e gás. Os recursos que forem adquiridos serão depositados direto na conta do Tesouro Nacional. A área de Libra, maior descoberta do pré-sal, deve ser os primeiro campo a ser vendido. De acordo com Flores, a fase de testes na área deve começar em meados do ano e tem produção estimada em 30 mil barris de petróleo por dia.

Em nota enviada em dezembro, o governo estimou que as receitas com a comercialização seriam de R$ 800 milhões em 2017, mas o presidente da PPSA, destacou que o cálculo pode estar desatualizado, por conta da variação de parâmetros com o valor atual do petróleo e do dólar.

O governo poderá ainda receber valores referentes a campos cuja produção é extraída de jazidas que se estendem para áreas de União, como os campos de Tartaruga Verde, na Bacia de Campos; Lula/Sul, Bacia de Campos; Sapinhoá, na Bacia de Santos e Argonauta, na Bacia de Santos.

Continue acompanhando a Panorama Offshore. Aqui, você obtém muitas informações sobre tudo o que acontece no mercado de petróleo, gás, energias, pré-sal, combustíveis, gasolina, Petrobras, onshore e offshore. Lembre-se: seu negócio passa por aqui. Confira: www.panoramaoffshore.com.br   www.facebook.com/panoramaoffshore



Deixe uma resposta