Petróleo na balança: preços vão realmente subir se Opep persistir no acordo?

Imagine uma grande balança desregulada e, em cima dela, o petróleo mundial. Um dia desce, no outro sobe. Assim estão os preços do “ouro negro” que ainda não conseguiram atingir uma alta em constância, mesmo após o acordo da Organização de Países Exportadores de Petróleo (Opep).

Aliás, esse acordo de manter em baixa a produção de petróleo para aumentar a demanda e, assim, o preço do mesmo, é tema de muitas discussões no mercado de óleo e gás. A concordância da Opep foi realizada no final de 2016 e, ao que parece, deverá ser estendida para até o final de 2017.

Especialistas da área de petróleo preveem que os preços da commodity podem cair, caso o acordo da Opep e outros grandes países produtores não seja alongado. Isso será decidido na próxima reunião do cartel, prevista para ocorrer em 25 de maio, na cidade de Viena, capital da Áustria.

A princípio o acordo terminaria no próximo mês de junho. Agora é aguardar as decisões da Opep e como o mercado irá reagir a uma próxima extensão do acordo de cortes na produção de petróleo mundial. Continuamos acompanhando.

Que mais informações? Continue acompanhando o portal Panorama Offshore tenha sempre notícias de qualidade sobre o mercado de petróleo, gás, energias, gasolina, combustíveis, Petrobras, onshore e offshore. Lembre-se: Seu negócio passa por aqui. Confira: www.panoramaoffshore.com.br   www.facebook.com/panoramaoffshore.

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta