Petróleo: pequenas e médias empresas precisam de incentivo para retomar atividades e gerar empregos

Desde que a crise do petróleo eclodiu no Brasil, impulsionada pelas investigações da operação Lava Jato e pela baixa no preço do barril em todos os continentes, assistimos demissões em massa em uma das áreas que mais empregou nos últimos anos: a do petróleo, tanto nas áreas offshore quanto onshore.

Os sinais de recuperação começaram a dar os ares em 2017, não apenas no Brasil, mas no mundo, quando forças foram reunidas para diminuir a oferta global a fim de alavancar o preço do barril do “ouro negro”, como o caso do acordo dos Países Produtores de Petróleo (Opep).

No Brasil, continuamos na crise, afinal os preços da commodity estão irregulares, sobem e descem, mas ainda não alcançaram a alta esperada. No entanto, a retomada da área de óleo e gás pode estar bem em frente dos nossos olhos: nas pequenas e médias empresas da área.

Esse argumento pode ser sustentado pelo fato da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), em seu último leilão, ter se voltado para as pequenas e médias empresas, no qual ofertou nove áreas nos estados do Espírito Santo, Rio Grande do Norte e Bahia.

No leilão das áreas de acumulações maduras da ANP, oito empresas fizeram ofertas, sendo seis vencedoras. O maior bônus de assinatura foi de R$ 5.710.000,00, oferecido pela empresa brasileira, com sede no Rio de Janeiro, Newo, para a área Itaparica, na bacia do Recôncavo.

Segundo a Agência, não houve exigência de conteúdo local porque nestas áreas ele já é naturalmente alto, ficando em torno de 90%. Isso sugere que, em breve, mais empregos poderão ser gerados, sendo boa parte deles pelas pequenas e médias empresas que, até o momento, estão parcialmente paradas “vendendo o almoço para comprar o jantar”.

O reflexo que isso trará para a população brasileira, bem como para a crise financeira, só o tempo poderá dizer. No entanto, as expectativas são altas e positivas, afinal as áreas selecionadas oferecem oportunidades e possibilitam a continuidade de atividades nessas regiões, fato que exerce importante papel socioeconômico.

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta