Plano de Negócios da Petrobras pode dar novo fôlego ao petróleo brasileiro

O Plano de Negócios e Gestão 2017-2021, apresentado pela Petrobras, na última edição da Rio Oil & Gas, vem se mantendo ascendente. Com o intuito de retomar o crescimento e, é claro, reduzir o endividamento, o plano prevê também arrecadar US$ 19,5 bilhões com a venda de ativos, chamados de desinvestimentos.

Por conta desse plano de desinvestimentos, a estatal teve, inclusive, sua nota de classificação de risco elevada pela Standard and Poor’s (S&P) de B+ para BB. Além disso, conforme já noticiado pela Panorama Offshore, essa mesma agência também alterou a perspectiva da Petrobras de negativa para estável.

Dentre outros pontos do Plano da Petrobras, a Estatal espera elevar a produção total, de 2,62 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed) em 2017 para 3,41 milhões de boed em 2021, sendo 2,77 milhões no Brasil. Além disso, para 2018, projeção é do barril a US$ 56, subindo para US$ 68 em 2019 e em US$ 71 em 2020 e 2021.

Essas notícias são muito positivas para a Petrobras, bem como para o mercado brasileiro de petróleo que, por conta da crise instaurada, tanto pelo preço do barril quanto pelos escândalos envolvendo a estatal, esteve em “maus lençóis” nos últimos meses.

Para mais detalhes sobre o mundo offshore continue interagindo com o Panorama, pois os últimos meses foram suficientes para demonstrar que o portal é a ferramenta ideal para os que precisam e buscam informações e notícias de qualidade sobre petróleo, gás e offshore. Lembre-se: Seu negócio passa por aqui. Confira: www.panoramaoffshore.com.br   www.facebook.com/panoramaoffshore

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Um comentário em “Plano de Negócios da Petrobras pode dar novo fôlego ao petróleo brasileiro

Deixe uma resposta