Gasolina abaixa nas refinarias, mas segue em alta nos postos

Apesar da queda nas refinarias da Petrobras, o preço da gasolina segue em alta nos postos. O mesmo acontece com o diesel, ainda que o programa de subvenção federal seja implementado.

De acordo com a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), o litro do combustível custou em média R$ 4,722 na semana passada, equivalente a uma alta de 0,47% se comparada à semana anterior, quando custava R$ 4,70.

Essa foi a sétima semana consecutiva de aumento. O preço das bombas era consequência dos aumentos promovidos pela Petrobras nas refinarias, por influência da alta das cotações internacionais e desvalorização do real.

A ANP detectou aumento tanto no preço de venda das distribuidoras quanto na margem de lucro dos postos, que chegou a R$ 0,438 o litro, correspondente a 2,8% acima do que há três semanas. Isso quer dizer que mesmo com a queda dos preços da gasolina nas refinarias, o consumidor mesmo assim paga pelo valor em alta.

Além da gasolina, o preço do diesel chegou a R$ 3,712, tendo uma alta de 1,22%. O valor foi reajustado pela primeira vez no dia 29 de setembro, quando subiu, em média 2,79%. O programa de subvenção vê preços congelados por períodos de 30 dias.

A Petrobras, outros produtores e refinadores são ressarcidos com até R$ 0,30 por litro vendido ao preço tabelado, dependendo das variações internacionais do câmbio.

Saiba tudo o que acontece no mercado de combustíveis, onshore e offshore através do portal da Panorama. Lembre-se, seu negócio passa por aqui! Confira em www.panoramaoffshore.com.brwww.facebook.com/panoramaoffshore

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

11 comentários em “Gasolina abaixa nas refinarias, mas segue em alta nos postos

Deixe uma resposta