Presidente da Eletrobras pede demissão do cargo

Wilson Ferreira Junior, presidente da Eletrobras, renunciou ao cargo alegando motivos pessoais no último domingo (24), de acordo com comunicado da empresa. Junior irá continuar na Eletrobras até o dia 5 de março para fazer a transição da presidência. Contudo, até o momento, ainda não há indicação de um sucessor.

O executivo assumiu o cargo durante o governo de Michel Temer e tinha como objetivo preparar a Eletrobras para a privatização. Depois, foi convidado a continuar na presidência da empresa por Jair Bolsonaro, mediante a expectativas de que liderasse a continuidade de planos para a privatização da companhia.

Vale lembrar que o governo anunciou sua agenda privatista em dezembro do ano passado, com o plano de privatizar nove empresas, dentre elas, a Eletrobras. Contudo, a venda da empresa, que já seria um grande desafio do governo, se torna agora ainda mais complicada com a saída de Junior.

Isso porque o mercado financeiro tem dúvidas a respeito da capacidade do governo Bolsonaro em privatizar a Eletrobras, por conta de questões como o enfraquecimento da base do governo no Congresso Nacional. Além disso, o fato de a estatal ter dado resultados positivos nos últimos anos já seria o suficiente para anular, assim, a necessidade de privatização.

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta