Produção em Mero 1 é adiada pela Petrobras

A Petrobras adiou a previsão de início de produção no campo de Mero 1 para o primeiro trimestre de 2022, diante de um atraso nas obras do FPSO Guanabara, que seria usado na área. Vale lembrar que a estimativa anterior era para o último trimestre de 2021.

De acordo com o comunicado feito pela estatal nesta quarta-feira (7), “o FPSO está em conversão na China e, em função do cenário de pandemia da Covid-19, houve atraso nas obras da unidade”. Ainda segundo a Petrobras, o navio-petroleiro terá capacidade de processamento de 180 mil barris de óleo por dia.

O campo de Mero pertence ao Bloco de Libra, localizado no pré-sal da Bacia de Santos, e foi licitado pelo governo no ano de 2013. Além da Petrobras com 40% de participação, o bloco de Libra tem participação da anglo-holandesa Shell (20%), a francesa Total (20%) e as chinesas CNODC (10%) e CNOOC (10%).

ACESSE AS REDES DA PANORAMA OFFSHORE:

Deixe uma resposta